sob um céu de torvelinho
 por horas
 num tormento de questão
 de esquentar a muringa
 fazer coçar
 até a escamação
 porque problema
 nunca vem sozinho
 vem carregado de moléstia
 sem saber porque razão
 poxa ! sou vivente
 carne e osso
 tudo isso aguento não
 resolvo um
 depois o outro
 já me traz tantos de arrastão
 então me dá um tempo
 e pra tudo isso
 não quero pouco
 quero é tempão
 já acordo aflito
 e doutor disse
 que a coisa é coração
 que eu tenha calma
 que ainda sou moço
 calma como ?
 ele explicou não
 só me empurrou
 em linhas tortas
 umas baguinhas
 dia sim outro não
 e que se não tomar
 mesmo tão moço
 caio aí mesmo
 em qualquer chão