A verdade é que algumas músicas me levam a você, meu amor. Isso não quer dizer, em absoluto, que eu goste delas. Não as coloco para tocar simplesmente. Eu as absorvo. Geralmente elas surgem mais tarde. Em telas de outros dispositivos. Nas ruas. Nas frequências de rádio não ouvidas. Elas existem simultaneamente em algum tempo-espaço. Segundo uma lenda antiga o que mantém a realidade é a repetição, ao infinito, de um feitiço ancestral. Ninguém sabe muito bem como começou, mas é preciso continuar. Nesses tempos temos diversos candidatos à Avatara, mas uns são mais Avatares que os outros. O fato é que eles estão ali. Como você. Todos os poetas desta cidade, dizem coisas boas sobre teu nome. Nada existe. Existindo tudo.

DPM 12:34