Refúgio do que passa – Por Jenis

Refúgio do que passa

por Jenis

São em banheiros assim

que minha vida passa

uma, duas

três

quatro paredes

duas portas:

uma se fecha pro mundo;

outra se fecha pra mim

Às vezes

quando a água que escorre

se mistura com a água que me forma

posso

enfim

experimentar a eternidade

um pequeno instante estendido

sem ver fim

sem nem saber quando entrei

se entrei

sem pensar em quando acaba

Eternidade que acaba não é eterno

alguém me disse

Porém, aqui

me desembaraço sem medo

repasso o que já sei

entendo o que não sei

sem perdão

sem ‘amanhã eu faço’

Tomo conta do quarto de azulejos

Jogo o desagradável pelo ralo

Mantenho sólido o que fica

E quando me bate

que tenho mais pra vida

penso em quando acaba,

ouço, então, o que outro alguém disse:

Pra te tocar,

da eternidade eu desistiria.

Un comentario Agrega el tuyo

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s