Um dia…- Por Priscila Monteiro Santos

Um dia…
por Priscila Monteiro Santos (priscmonteiro.wordpress.com)

Um dia sem perceber a gente volta a sorrir, não é que não haja mais lagrimas e nem que a tristeza tenha se dissipado completamente, não é que a lembrança tenha morrido e nem que a ausência não cause mais dor, mas simplesmente a gente sorri, ri da piada idiota do amigo, ri da criança brincando na água, ri do rosto lindo que parece que fazia anos que a gente não enxergava, e ri de si mesmo, quando percebe em que poço andou chafurdando quando bastava sujar um pouco as mãos na lama, e tomar impulso para levantar, um dia sem mais nem menos, a gente decide levantar, porque não aguenta mais esperar a salvação, e nem se quer lembra porque estava no chão, um dia assim como qualquer outro, a gente se dá conta de que pode ser que ame novamente.

Pode ser que o amor não seja tudo isso que disseram, e pode ser que ele não seja tão perfeito, e tão bom, e eterno, mas que assim mesmo vale a pena tentar outra vez, mesmo que seja para quebrar a cara e um dia simplesmente a gente arrisca dizer de novo, eu te amo, sem esperar ouvir nada em retorno, apenas satisfeitos com essa pequena coragem que nos dá dê de repente assumir que existe amor em nós, e há amor para doar aos outros.

Um dia do mesmo modo como um dia algo nos destruiu, sentimo-nos inteiros novamente, e livres, e vivos, e temos desejos, e vontade de amar, e de nos entregar, e pensamos que somos invencíveis. Nem que seja por pouco tempo, nem que logo em seguida caímos na tentação de cometer os mesmos erros, mesmo que seja um breve instante, ele existe e nesse segundo, somos plenos, e cheios de nós mesmos, e mesmo que seja para viver esse instante algumas outras vezes, vale a pena se arriscar, vale a pena saltar outra vez, vale a pena segurar na mão do trapezista, mesmo que ele não seja profissional, mesmo que ele não seja como o anterior, pode ser que nesse pequeno ato de coragem, a gente encontre não um trapezista como o outro, não há dois iguais por ai, mas talvez a gente ache um melhor, um que sabe se não fazer melhor que o outro, sabe segurar a gente melhor do que qualquer outro, e isso, isso faz com que todos os dias antes percam o sentido, com que cada lagrima tenha sido em vão, faz valer a pena ter esperado esse dia para sorrir, e nesse dia, então a gente simplesmente entende, que alguns sempre passarão por nossas vidas, mas há aqueles que findarão nela, até que a gente não saiba como ou quando chegaram ali.

1 Comment

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s