Dance mais um pouco by Igor Florim

Blog de Igor: Link


Nunca soube muito bem onde o mundo ia parar

Os anos sempre passam, resolvi retornar, minha cidade é tão linda

Um calor tão intenso até no frio

Foi aqui que eu nasci

Onde o céu é aberto, sertão paulista e seus mistérios

Quanto aos velhos amigos, não os tenho visto

Tudo muda

Talvez eu também seja essa mudança toda

Alguém hoje cedo me acenou

Passei com o carro sem conseguir visualizar aquele rosto mascarado

A covid ainda não acabou

Não identifiquei aquele olhar

E aos que eu já abandonei, me abandonaram muito antes

Quando tenho motivos para virar as minhas costas, dificilmente eu volto atrás

Ontem eu encontrei o meu bem

Ele sorria

Se arrumou todo para sair comigo naquele dia

Num momento da noite fiquei olhando para ele como se o mundo fosse parar

Porém as coisas só andam para frente, meu bem

Fui convidado para ir tomar sorvete por um outro alguém

Não aceitei

Certos convites são ciladas modernas e eu não caibo nessas celas

Tentaram até me amarrar

Os sequestros estão cada dia mais intensos

E eu é que não vou me entregar

Quando será que irei revê-lo lindo daquele jeito?

Resolvi não mais convida-lo

Certos joguinhos talvez nos leve adiante

Recebi um convite no outro dia bem cedo, dizia:

Quero te ter aqui

Venha me salvar

E tudo o que eu fiz foi salvar aquele cara, me entregar

No céu meus amigos se empolgavam, talvez a gente se ajude

Parceiros modernos num mundo que quase sempre só nos ilude

Opiniões concretas num mundo de “talvez a minha ideia mude”

Resolvemos não mais nos encontrar

Acho que nada mudou

Não falarei sobre solidão enquanto houver um mundo todo aqui dentro

Engoli seco e segui assim, sem ti, tão só

Eu amo quando a lua está um risquinho no céu

Quase um sorriso lunar

Na próxima vez que eu te ver, vou te agarrar em cheio

Não me peça para soltar pois não soltarei

A gente se amou e nem os feios defeitos foram o bastante para deixar de amar

Nos amamos por inteiro

Somos tão bonitos juntos

Te protegerei sem meio termo

Talvez esse seja o meu jeito

Guardei tudo isso por anos só para te entregar

A minha atenção

Os meus escudos todos no chão

Este sou eu

Surfe no meu corpo

Dance mais um pouco

E quando o dia terminar, que a noite caia profundo, que a lua nos leve para outro mundo

Somos tão fortes juntos.

Igor Florim

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s