Reflexão a partir de um desenho

Texto: Daniela S. Terehoff Merino (@daniterehoff) 

Ilustração: Cláudia A. Terehoff Merino (@caucauilustra)  

Como é bom ter domínio de si!  

Com uma das mãos na cintura, a postura dela é a de alguém que está brava e prestes a dar uma bronca em seu mascote fujão. Porém, os olhos calmos e o sorriso doce são traços de quem ouve e pensa antes de julgar o que quer que o outro tenha dito ou feito. Não é, por acaso, uma grande virtude que os espelhos d’alma consigam vencer nossos impulsos mais mundanos, calando a bronca que seria tão fácil dar sem parar para pensar? Ouvi no Museu da Língua Portuguesa que “Se o homem soubesse amar, não elevaria a voz nunca, jamais discutiria, jamais faria sofrer. Mas ele ainda não aprendeu nada”. Talvez assim seja, de modo geral (Não vou aqui pôr-me a discutir com o dono da frase, Nelson Rodrigues — ainda mais que basta ligarmos a TV ou abrirmos a internet para vermos o quanto ele tem razão na maior parte dos casos). Mesmo assim, prefiro crer que aqui e ali ainda existam pessoas cujos impulsos de elevar a voz, discutir e fazer o outro sofrer sejam refreados, tal qual neste belo e despretensioso desenho. Pelo visto a arte ensina mesmo a viver. 

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s