Sem explicação

el

por Nicole Guimarães

Joaquina conheceu Paulo numa roda de samba no meio do Rio de Janeiro. Ele é daquelas pessoas alegres, simpáticas, que canta todos os clássicos de olhos fechados e cerveja na mão. No vai e vem de beijos avulsos e abraços calientes, aconteceu o que Joaquina temia: ela se apaixonou.

O medo foi dominando a mente dela e, ao invés de tentar compreender o que queria com aquela relação, ela iniciou o processo de autossabotagem. Ou melhor, de avacalhamento. Ela fingia que não queria nada com ele, ele seguia no mesmo fluxo. Até chegaram a ver o outro com outras pessoas.

Aquela relação que era espontânea e cercada de música e dança começou a ficar tóxica. Joaquina deletou os contatos de Paulo e colocou na cabeça que iria esquecê-lo. O problema é que eles se esbarravam, sentiam a tensão quando estavam perto um do outro. O gelo no virtual não estava adiantando, porque quando olhavam nos olhos era real.

Joaquina chorou em alguns momentos, não sabia o que fazer com aquele sentimento dentro dela. Estava acostumada a não se envolver, a ser passarinho voando de galho em galho e não parando em nenhum canto. Ela era feliz assim. Mas algo lá no fundo parecia ter mudado. Ela sentia.

Depois de muito resistir, Joaquina decidiu seguir pelo melhor caminho: dizer tudo o que estava guardando para Paulo. Para a surpresa dela, ele também sentia, mas achava que ela não sentia. O coração ficava mais acelerado quando estava perto dela. E com a bênção do samba e das cervejas derramadas no chão, eles disseram sim ao sentimento que não conseguem explicar, só sentir. Que seja leve.

Nicole

Foto autoral. A praia secreta / abril, 2022.

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s