do vazio

el

by Naomi Lustosa

Tenho em mim o peso de um edifício
De uma construção que eu não quero construir

Tenho em mim a pressa de um corredor
De um tempo devagar, impaciente e destruidor

Tenho em mim a angústia de um amanhã
De um dia de garoa que só quer ver o sol sorrir

Tenho em mim o medo de uma ilusão
De uma escolha irracional, estúpida, cretina

Tenho em mim o choro de um bebê
De um desespero por uma causa indefinida

Tenho tanto em mim
Que não tenho nada
E sendo um não-ser
Desconfigurei o que sou

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s