Paratóxico

By Hang ferrero

partus cobravase demasiado, reforçando o tanto que era cobrado, ao ponto de sem perceberse ácido, desejar mesmo, cônscio, não absterse de relações doentias de afetarse rápido.

partus tinha consciência de que mundo morria em nome desse comportamento repetitivo de linha de sobrevivência, mas nada podia e, aprendeu o nome disso e pronunciava ensimesmado e com ciência, pra dentro da tão própria cabeça oca: paradoxo.

partus, como todo mundo, preteriu o amor comum aos humanos e aos outros primatas e buscou eternas relações tóxicas, pois lhe ocorreu que era assim que era admirado não só por todus, mas também pelos outros achava no mínimo aquilo o máximo mas só quando povus estava diante dele para lhe compensar, às costas, era de se odiar e até chamavamno rebatizado, lógico; paratóxico.

Compartilhe isso:

Un comentario Agrega el tuyo

  1. hangferrero dice:

    Os paradoxos da necessidade de pertencimento.

    Le gusta a 1 persona

Deja una respuesta

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s