Garoto Salino

by Patrícia Hironimus Você mexe com coisas adormecidas em mim…toda essa selva fechada…me faz relva e planta um jardim. Um desejo sem fim e inunda meus pensamentos…eu que lancei meu corpo no fundo, prometendo não mais subir…estou aqui nessa clareira. Olhando você!!!! Estrela cintilante em meu caos… Estou à nau… à deriva e confesso que…

Para a amiga Patricia Hironimus

Por Miriam Costa Você me levou à pensar sobre todas as vezes que não me ouvi e meu coração continuamente escorria lágrimas e dependências.Eu que julgava que o amor certo me salvaria, esqueci de todas as conveniências….Depois, descansei sobre as cores da aurora cantando alto, para que o amanhecer também ouvisse aquele pranto….Me apeguei à paisagem…

Te faz oásis, e não deserto.

Por: Patricia Hironimushttps://masticadoresbrasil.wordpress.com/?s=Patriciahttps://revistacronicarte.wordpress.com/ Queria a calmaria do amor em ondas leves, gotas de espuma tocando seus dedos….E um beijo longo e demorado no céu da minha boca, o som da concha soprada no vento.A brisa…A carícia…Desce o teu corpo na encosta e me aperta entre minhas pernas na maré cheia…. o cais à deriva se…

Da umami poesia

Por: Patricia Hironimushttps://www.facebook.com/profile.php?id=100074041560320https://masticadoresbrasil.wordpress.com/?s=Patricia Me olhe com vontadeDe molhar os cíliosDe me ver de longe De fechar e imaginarDe apertar os olhosTão perto! Me olhe provocadoDe fazer desejoE ver você em mimÀ sorrir…. Me toque como papiroMe dobre no origâmiMolhado papel machê Faça, lambeDeclameMe escrevaEm vocêE ame!!!! Esse cítrico….lírico,de amargo ….delírio.No salgado-corpoNo amado-doce.Da umami poesiaMe prova…

————- Escárnio

Por: Patricia Hironimushttps://revistacronicarte.wordpress.com/https://www.facebook.com/profile.php?id=100074041560320 Estava à beira … sem eira, pois no centro quente de exaltações……. os extremos frios que eu tentava beber !Estava à beira… no rejunte mofado, do olhar embolorado, do tempo esperado: – Azu(lejado) era a retina-massa-corrida que esfarelava na umidade da água que ali vivia. Estava à beira do cais … no mais…

Se valia a pena…

Por: Patricia Hironimushttps://revistacronicarte.wordpress.com/2022/11/20/coisa-simples-por-patricia-hironimus/https://www.facebook.com/profile.php?id=100074041560320 As gotas são tão finas e cortante! Elas atravessam meus poros, já tem algum tempo que rios se acentuaram em meu rosto!Tenho hábitos de infância, provando entre um soluço e outro o gosto desse sal que ficou mais denso… antes me olhava no espelho e perguntava à mim mesma se valia a…

Porta da frente

Por: Patricia Hironimushttps://revistacronicarte.wordpress.com/ Sento na cadeira ao lado de sua cama. A janela aberta sussurra fria e levanto minhas pernas sobre o assento, tentando cobrir o meu peito e tudo o que ele sabe por dentro escorre pelos meus olhos!Viro o meu rosto para o lado e vejo o quadro que comprei naquela feira de…

Maré

Por: Patricia Hironimus https://www.facebook.com/profile.php?id=100074041560320 Meu corpo contra o seu!MaréMarArÉToda encosta quebradaRebentaO caisCaiSsssssssesssspumaQue agitaO vai e vemDo amarSalgado no olho vermelho!

Garotas dulcificadas

Por Miriam Costa Durmo numa cama estreita com um colchão desbotado onde minha vigília reina, me inclino e olho pelo quadrante da janela, vejo o sol morrer!Com pressa chegou a noite, que as vezes, parece eterna quando nos recordamos de velhos repertórios que foram ensanguentados pela vida.Não farei mais parte dessa lembrança morna como o meu…

Cita a ciegas by Silvia Salafranca

  Llevo un tiempo tratando de encontrar una pareja no hace tanto que lo dejé con la que tuve anterior, tengo el almanaque plastificado como recuerdo después de los primeros diez años, pensé que las polillas se podrían comer aquella historia. Al principio supongo que necesitaba ese espacio de soltería. La ruptura te deja un…