Vultoso – by Miriam Costa

O horizonte jamais irá tentar simplificar sua poesia – nos trás a sensação de bem-estar palpável. Enquanto a maioria declara definição para linguagem, eu escancaro a sequência que me atinge como um raio, para mim é difícil separar o fim do começo ou dar um sentido geral para manter a jornada.A pintura também me traz…

Mais de 24 horas by Miriam Costa

Por:  Miriam Costa Já ouvi dizer que sou impulsiva, errante, maldita, impiedosa, egoísta, até me chamaram de traíra, decorrente da ira ou da perda alheia progressiva do racional.Já ouvi com perplexidade que sou fria, metida, atinada, uma esforçada desembaraçada, incapaz de ouvir, aquela que examina só as próprias palavras. Eu diria que valorizo as atitudes…

Entrevista com Miriam Costa, editora da MasticadoresBrasil

Juan re Crivello: Desde quando você escreve? Qual foi uma experiência inicial em que você aprendeu que a linguagem tinha poder?  Miriam Costa: Eu escrevo desde a infância, influenciada pelo meu pai que gostava de poesias e pelos livros que eu ganhava para ler…. comecei com um diário e depois comecei a escrever onde encontrasse papel….

23:21 By Miriam Costa

Por:  Miriam Costa Pelo que você já passou?A vidaO tempoConvulções espirituaisA ambiguidade dos fatos…. Teu estado de ânimo é um poema extenso que promove a felicidade?ConclusõesIntegraçõesVaidadesCalma…. Paz para quem é de pazSelvagem e doce são as expectativasA vidaOs beijosA arteO tempo…….

Desperdício… By Miriam Costa

Minha riqueza é minha palavra, meu cárcere o silêncio.Horas escassas que duplicavam nossos sentimentos, nunca entramos numa conversa que nos levasse a nada.A vida é um idioma, os encontros aleatórios são invocados no passado, meus pensamentos voam mansos como os segredos que vão se lendo…Com um sorriso a moça apresenta outra que me tatuou nos…

oãçaralceD by Miriam Costa

Link blog Miriam & Cronicarte Meu coração se rendeu aos seus raptos líricos, ao seu olhar que busca os ritmos, à sua cara selada, que acompanha a monotonia dos espaços sem alma.As observações motivadas pelas mesmas, também um conjunto de mistérios, profundezas e graça!Prazeres que escorregam ao som do relógio e acabam entre beijos, esquecendo…

Visões… by Miriam Costa

Por Miriam Costa & Cronicarte blog Bendita visões daquele que encontrou sua alma brotando da terra, enquanto o céu, formoso arquiteto, construiu um berço de estrelas para todos sem teto.Benditas visões de esperança transformando o caos em risada sem gênero, tempo de justiça é para todos os momentos, à espera do grito de força que só…

Se eu lhe contasse… by Miriam Costa

Por Miriam Costa & Cronicarte Se eu lhe contasse…É preciso impaciência para se alcançar a paciência, essa esperança modernista, (risos), sempre descrita na confusão de outros poemas.——-> Os rastros de luz do destino se desprenderam da carne, ficaram iluminando o “não há vagas” do nosso desejo.——-> O espelho refletindo o cupido antes de atingi-lo!Se eu lhe…

Meu coração não é gaveta. by Miriam Costa

Por Miriam Costa & Cronicarte Não guardo as sobras do que eu costumava ser.Não guardo os descaramentos de quem fingiu me entender.Não sou de castidade nem só decência, isso é perda de tempo, ângulos irreais!Nem é preciso ter saudade da dúvida, que escondia os segredos carnais à flor da pele.A vida se encarregou de relevar sua…

Rei do exílio – Inspiração: Edgar Allan Poe.

Por: Miriam Costahttps://revistacronicarte.wordpress.com/category/cronicando/autores/miriam-costa/ Anjo caído:O carro-chefe das angústias humanas, o charlatão da bondade soberana, observa tão calmo do alto de sua majestade soturna a triunfal falta de piedade entre os que ele trouxe para o seu exílio.Prepara seus leitos com fortes odores enquanto os prantos escorrem com sangue.Uma fumaça ondulante sai de dentro de seu…