Utopia – Por Odilon Machado de Lourenço

Utopia Lá na volta da curva as flores se espraiamPerfumam um bosque estendido em verdurasLugar singular na beleza, estreita lindeza na volta da curvaCantam cascatas ressoando nas matas os uivos das águasNa volta da curva, alguém chega lá?Caminham, caminham no corpo da estrada os rumos de láDe encontro vem pássaros trazendo o encanto das coisas…

Exú Tiriri Lanã. Por Odilon Machado de Lourenço

Exú Tiriri Lanã Quando bate os pés no chão a mata tremeComo se fosse um tambor infiltrado na noiteO fogo das velas não lhe queimam as mãosNem sua língua se afeta com o toque da chamaO fogo é seu elemento num corpo que queima. Autor: Odilon Machado de Lourenço

Mundo azul – Por Daniela Terehoff Merino

Mundo azul Certo dia, ouviu a frase: «Azul é a cor mais quente» e ficou fascinada. Resolveu testar. Acendeu uma das bocas de seu fogão e comprovou: _ Não há dúvidas: azul é a cor mais próxima do centro. É onde o calor se faz mais forte…Foi então que teve uma ideia: fez um desenho…

Poesia de banheiro -Por Jenis

Poesia de banheiro por Jenis A silhueta em luz branca da porta a única conexão com o fora O fora que é todo ao contrário seco, luminoso, aberto Não, senhor, eu prefiro o dentro, muito obrigada. Fico, com agrado, junto às minhas cerâmicas quadradas a luz queimada e o chiado que me lembra chuva. Canto…

A sinestesia do afeto – Por Priscila Monteiro Santos

A sinestesia do afetopor Priscila Monteiro Santos (priscmonteiro.wordpress.com) Ele olhava os olhos da garota em sua frente, mas não enxergava nada. Sentia o cheiro do seu perfume, mas não reconhecia o odor, ele, tocava em sua pele, e nada podia ser acionado para reconhecer a sensação; ela por sua vez, via na cor dos olhos…

Minhas cidades II – Mozileide Neri

Minhas cidades II Macapá não te deixa ir embora, o calor de Palmas aquece todos os tipos de pele, em São Luís os azulejos portugueses não falam brasileiro.

As estrelas são falsas – Por Daniel Pissetti Machado

As estrelas são falsas, meu amor. De algum modo elas foram colocadas lá. Mas não são somente elas que mentem a você. A mesma grande estória vem sendo recontada. Há gerações. Estamos no capítulo final. Deve durar uns 5 anos ainda. Vivemos apenas para contar estórias. Você vive momentos. Fuja das multidões. Ilumina a ti….

Graça – Por Priscila Monteiro Santos

Graçapor Priscila Monteiro Santos (priscmonteiro.wordpress.com) Não escrever deixa um peso no corpo… e eu nem sabia que era possível uma palavra pesar tanto, mas hoje, me peguei pensando incessantemente no sentido da palavra merecer, merecimento, escutei muito o termo “você merece” “você mereceu” “ela mereceu” e etc; e de repente hoje me deparei com outros…

Minhas cidades I – Por Mozileide Neri

Minhas cidades I em Porto Alegre o verão é mais quente que o chimarrão, a primavera deixa Blumenau mais aquarelada, a chuva em Joinville chega sem avisar, em Maceió a orla canta o dia inteiro.