Extra&Brasil



Colaboran en masticadoresBrasil

Daniela Terehoff Merino, Priscila Monteiro Santos, Mozileide Neri, Hang Ferrero, Odilon Machado de Lourenço, Nicole Guimarães

Entrevista

Família by Priscila Monteiro Santos

Link blog Priscila O que é a família? Até hoje não houve quem me pudesse explicar, se família é onde se nasce o sangue que corre em nossas veias, ou se família são aqueles que com o passar dos anos aprendemos a amar… o que é a família? Quem instituiu o que é a família,…

A sinestesia do afeto – Por Priscila Monteiro Santos

A sinestesia do afetopor Priscila Monteiro Santos (priscmonteiro.wordpress.com) Ele olhava os olhos da garota em sua frente, mas não enxergava nada. Sentia o cheiro do seu perfume, mas não reconhecia o odor, ele, tocava em sua pele, e nada podia ser acionado para reconhecer a sensação; ela por sua vez, via na cor dos olhos…

Graça – Por Priscila Monteiro Santos

Graçapor Priscila Monteiro Santos (priscmonteiro.wordpress.com) Não escrever deixa um peso no corpo… e eu nem sabia que era possível uma palavra pesar tanto, mas hoje, me peguei pensando incessantemente no sentido da palavra merecer, merecimento, escutei muito o termo “você merece” “você mereceu” “ela mereceu” e etc; e de repente hoje me deparei com outros…

Hang Ferrero

Texto pandêmico | iorubá by Hang Ferrero

pra me afastar um tanto dos sete escudos do meu canto, encaixo um zumbi (do) nas orelhas. tudo feito pra ficar bonito; brinco(s), de estrela. pra saída; o raiar o dia: bom pra dar de língua pr‘esta vida, até o bocejar do anoitecer e, pra funcionar bem certinho, sem grilos, sopro fininho, uns cânticos que…

Réquiem em dó maior by Hang Ferrero

aturdido junto a si. acordado, mas, tardio de perceber o gracejo da qualquer parte do dia. um sujeito atordoado e tentado, sem sucesso a desfazer-se dos traços das tantas noites indignas. tudo o que sabe é roer desrespeitosamente as unhas e arranhar desventuranças. cada ato, enveredado pra não dar mesmo certo. sê bom na costumeira…

Crônica do mundo paralelo VIby Hang Ferrero

depois de uns dias de sol-lidão em “terras pexêras”, sem que o astro–rei desse as caras, num certo vinte de outubro de dois mil e vinte e um, precisamente na quarta–feira, três dias depois do “dies dominica” ( “dia do senhor“, ou domingo, para os acostumados ) e ainda sob uma nebulosidade mais densa que…

Nicole Guimarães

Toxidade dos outros é refresco by Nicole Guimarães

Está meio na moda dizer que fulano é tóxico ou que precisamos nos afastar de situações tóxicas. Eu mesma já disse isso algumas vezes. É como se só tivesse algo torto do lado de fora, nas outras pessoas. Nós? Alecrins dourados sem toxidade nenhuma pregando a paz mundial nas relações humanas. Só que não. Há…

Os bons de cama by Nicole Guimarães

Nicole Guimarães blog Venho por meio desta crônica pedir respeito a um grupo gente boa, camarada, sangue bom: os bons de cama. Calma, não estou falando do que você está pensando. É sobre aqueles que por livre e espontânea afinidade amam tirar uma sonequinha. Ou hibernar, porque soneca passa muito rápido. Se não for para…

Meu nome é Rebeca by Nicole Guimarães

Não imaginaria que o trem pudesse se transformar em um lugar de descobertas. Sentia tanto sofrimento, cansaço e até angústia quando não tinha outra opção a não ser me deslocar em pé dentro dele. Eram raros os momentos sentada. Hoje, que tenho o privilégio de poder escolher ir ou não de trem, vejo que passei…


Daniela Terehoff Merino

O (Re)nascimento de Vênus

Ilustração: Cláudia A. Terehoff Merino (@caucauilustra) Texto: Daniela S. Terehoff Merino (@daniterehoff) Guiada às margens pelo deus do Vento Recepcionada como uma princesa: Eis neste quadro a deusa da beleza Deusa que cuida o amor e o casamento. Assim é a Vênus no Renascimento Sobre uma concha, em meio à natureza Sorriso ingênuo, flor, delicadeza… Nas…

Microconto: Os três bules 

By Daniela S. Terehoff Merino (@daniterehoff)  Eram três bules vivendo há tempos nas prateleiras da mesma loja. O maior, não hesitava em falar de sua origem europeia, dizendo ser digno de servir reis e rainhas; o mais alongado, estava sempre se gabando de sua ascendência oriental e dizendo saber segredos milenares para fazer chás com…

Haicai de uma bela moça 

Ilustração: Cláudia A. Terehoff Merino (@caucauilustra) Texto: Daniela S. Terehoff Merino (@daniterehoff) Beleza singela: Fada, elfa ou princesa? Ela é pura luz.

Mozileide Neri

Dízimo by Mozileide Neri

Décima parte deve ser entregue,contribuição voluntárianão existe. Na igreja tem contribuição,no morro tem encargo,no bairro tem taxa,o tributo tem valor imposto. (1) Mozileide NeriSagrado coraçãoAcrílica e nanquim sobre papel48,5 x 66,5 cm2011Acervo particular de Daina Oliveira (RJ).Pintura livremente inspirada na letra de música homônima da banda Legião Urbana.

Delírio – by Mozileide Neri

Delírio Eu quero uma palavra que me mate. Pode ser uma palavra já morta. Úmida. Sem significação literal. Eu quero vestir paredes nuas. Abrir portas côncavas. Fechar janelas opacas. Rasgar vidros.

Bruno Ortiz

Bruno Ortiz Monllor

Ensaio sobre a cegueira de um país.#ilustração #cartum #charge #aquarela #cegueira #covid_19


Hang Ferrero / Poesia

Jenis

Esperando a hora certa

por Jenis dois, três, quatro e nem sei mais quantos já passaram depois que o amarelo do casaco se fundiu ao amarelo da cadeira a espera não um trem mas uma marca do grande relógio quem vai à estação para não embarcar em nada? mais um passando! Júlio Prestes. lotado bloqueiam por alguns segundos a…

Declaração de nostalgia by Jenis

Ainda o tenho em meus poemas Já se foram três, até onde contei a presença secreta dele conforta sem razão aparente refúgio conhecido familiar não particularmente seguro mas me chama para a volta quase que em necessidade Quero ver de novo viver de novo quero ter 13 anos pedir desculpas vestida de xadrez quero olhar…


Daniel Pissetti Machado

Odilon machado de Lourenço

Do Homem que enfrentou o Mar

By Odilon Machado de Lourenço Bravos sais da tempestade arrancai do mar as paciências! Desordena suas vagas em meus olhos Roube os soluços de minhas veias Quebre quilhas, lemes, rasgue velas de veleiros solitários Grande mar trajado de estrelas Avarie o ritmo dos astros Inunde as torres faroladas Que afunde em teu sangue a voz…

Decantamentos by Odilon Machado de Lourenço

PARA ITAPUÃ. As águas dos dias escorrem para o cimo crepúsculo Ventos levam os ares do sol ao outro amanhã Auras viram ondas a cair sob as sombras Vultos adentram a simbiose da noite Em alheio sentido danças acontecem Um turbilhão invade devaneios em cheios mares de luz Há um ajustamento de loucuras no silêncio…

Motivos by Odilon Machado de Lourenço

Acontece que teus lábios me interessam Que teus cabelos me endeusam Acontece que teu olhar me ama sempre e me entorpece teu hálito Acontece que teus pés caminham comigo e tuas mãos são finas taças de bronze ofertando o vinho Acontece que teus braços me aprazem no abraço Que em tuas pernas ondulam sereias nadando…

Últimas Entradas Publicadas

Carta e folhas soltas…

Por Miriam Costa Publicado en CronicArte Ela pensava que não se comoveria com o que leria na carta, de um endereço imaginário, uma vez fabricado por uma figura que refletia o descaso. E acertou!Nada ali nem a assinatura do próprio idiota lhe renderia qualquer compenetração, o que dirá afeição de fato. Se concentrou em dobrar o…

As pontas dos nossos dedos by Ingrid Naomi Lustosa

Eu tenho muitos textos em mim. Palavras não ditas em voz alta Lágrimas não choradas por um fim. É que eu guardo despedidas Pra ir soltando Pouco a pouco. Como se eu pudesse segurar o vento Capturar, sabe? Acho que é uma mania! Mania de reter Ou conter Mas continuar tendo aqui dentro. Mesmo na…

Soneto da beleza natalina 

by Texto e fotografia: Daniela S. Terehoff Merino (@daniterehoff) Clima de festa, paz angelical: Luzes nas ruas, sol nos corações. Mês de dezembro, entoam-se canções! Os sinos dobram, pois já é Natal. Pena que alguns da data falem mal Ou torçam o nariz às convenções E em vez de aquecerem com ações Só bradem: “Seu…

Cargando…

Algo ha ido mal. Por favor, recarga la página y/o inténtalo de nuevo.

O Extra faz parte do trabalho da Masticadores, e permite mostrar seus autores, já existem ExtraMasticadores, ExtraFocus, ExtraFem e agora ExtraBrasil. Obrigado a todos pelo apoio. j re crivello